10.10.2018

Experiência LGBTravel: Turista LGBTI+ gasta 30% acima da média em suas viagens

Associação Brasileira das Operadoras de Turismo e Panrotas promoveram debates e uma verdadeira vitrine de produtos e viagens LGBTI+ no Brasil e no mundo

A Unibes Cultural recebeu, na tarde da última terça-feira (9/10), a primeira edição do Experiência LGBTravel, evento promovido pela Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (BRAZTOA) e a Panrotas, para promover o Turismo LGBTI+, que contou com a participação de empresas que investem em um Turismo mais igualitário e aberto a todos.

A Organização Mundial de Turismo (OMT) afirma que 10% de toda a população global é formada por viajantes da comunidade, sendo que eles representam 15% total da venda de pacotes turísticos. Além disso, o ticket médio do público LGBTI+ é, em geral, 30% maior do que o do público de lazer comum.

O debate em torno do Turismo LGBTI+ é enfático ao frisar que a tendência e o esforço do trade não é criar produtos exclusivos a essa comunidade. A diversidade é positiva para qualquer mercado. Para falar sobre isso, a programação do Experiência LGBTravel foi dividida em três painéis, abordando temas como “Conexões LGBTravel”, “Vitrine LGBTravel” e “Viagens que dão match”.

O primeiro, com o título “Conexões LGBTravel” apresentou as dificuldades que os turistas LGBTI+ enfrentam e como o apoio de um profissional de viagens pode ser essencial para apoiá-lo. Com mediação da presidente da BRAZTOA, Magda Nassar, estiveram presentes Pablo de Luca, Presidente da Câmara de Comércio Gay e Lésbica da Argentina, Ricardo Gomes, Presidente da Câmara de Comércio e Turismo LGBT do Brasil, Bruna de Freitas, Gerente Comercial da Aeroméxico para o Brasil, Milly Lacombe, Jornalista, Colunista e Escritora.

O Turismo da Argentina revelou como o seu trabalho bem-sucedido no segmento gera resultados e pode servir de modelo para outros destinos. A expectativa é receber 650 mil viajantes LGBT em 2019 e o Brasil também pode se beneficiar com esses números, muito em razão da proximidade dos territórios.

No segundo painel do evento, intitulado “Vitrine LGBTravel”, subiram ao palco os executivos da Discover Cruises, Eduardo Barbosa, da Trade Tours, Ricardo Campos, da Velle Representações, Ricardo Alves, da R11 Travel, Erika Aguilar, da Interpoint, Frederico Levy, da Norwegian Cruise Line, Estela Farina, e da Orinter Tour & Travel, Roberto Sanches. Os diretores mostraram aos presentes produtos que fazem parte de seus catálogos e que têm grande potencial a ser desenvolvido também na comunidade LGBTI+.

Com o título “Viagens que dão Match”, o terceiro painel levou representantes e conhecedores de destinos contando seus atrativos e facilidades, mostrando como se adaptaram ao turista LGBTI+ e como a receptividade a este público repaginou atrações locais. Estiveram presentes Washington Sena, de Foz do Iguaçu, Marcos Barreto Correa, de Belo Horizonte, Larissa Lopes, da Rede Accor e Diemerson Batista, da Delta Air Lines, sob mediação de Artur Andrade, da Panrotas.

Um dos cases do momento é a cidade de Belo Horizonte, que desde o ano passado tornou-se membro da International Gay & Lesbian Travel Association (IGLTA) e aposta no entretenimento para atrair mais viajantes. A última edição da parada LGBT da capital mineira reuniu 150 mil pessoas e movimentou cerca de R$ 7 milhões, mas a expectativa do destino é aumentar esses números.

Já o destino de Foz do Iguaçu tem como principal carta na manga o setor de eventos. Há um grande interesse de utilizar a cidade como palco de eventos para o público LGBTI+ e a cidade está investindo muito neste setor.

A companhia norte-americana Delta Air Lines tem intensificado o seu trabalho em prol da inclusão e diversidade. Entre as ações internas, os funcionários podem usar os seus uniformes de acordo com o gênero que se identificam.

Já a Accor Hotels tornou-se pioneira ao criar o seu Comitê LGBT, formado por representantes de diversas áreas do grupo, que existe há quase dois anos. Além de realizar ações em paradas LGBT e mídias sociais, a empresa criou um material para capacitação dos seus colaboradores.

O destino de Miami, nos Estados Unidos, é popular entre os viajantes do segmento LGBTI+ e, para 2019, conta com uma lista de eventos confirmados. O primeiro deles é o Gay 8 Festival, da comunidade latina em Little Havana, marcado para o dia 17 de fevereiro.

A presidente da Braztoa, Magda Nassar, comemorou os resultados. “Essa é a primeira vez que aparece no mercado um evento com comercialização e conteúdo voltado à comunidade LGBTI+. É difícil conseguir pensar e atingir novos segmentos como este”.

Para completar, os visitantes do trade e público final que marcaram presença concorreram a uma viagem para Miami que inclui aéreo (voando de Delta Air Lines) e hospedagem. Além disso, um Happy Hour Latino oferecido pela RCD Hotels (Hard Rock Hotels e Eden Roc) encerrou o evento.

Expositores:
Aeromexico
Belotur – Belo Horizonte Turismo
Câmara de Comércio e Turismo LGBT do Brasil
Carnaval Turismo
Delta Air Lines
Discover
Foz do Iguaçu
Greater Miami CVB
IGLTA – International Gay and Lesbian Travel Association
Interpont
NCL – Norwegian Cruise Line
Orinter
R11
RCD Hotels/Hard Rock
Rio de Janeiro CVB
Trade Tours
Velle