Prêmio Braztoa de Sustentabilidade – Categoria Meios de Hospedagem – La Torre Resort

cascas-se-transformando-em-adubo-organico realidade-do-lixao-antes-da-iniciativa

LA TORRE RESORT ALL INCLUSIVE
ÁGUA DE COCO: SAÚDE E SUSTENTABILIDADE

Coco ecológico
Resort de Porto Seguro produz adubo orgânico com o resíduo de frutas servidas aos hóspedes

De início, a solução do problema parecia fácil: diante das centenas de cascas de frutas descartadas perto da barraca de praia do La Torre Resort All Inclusive, em Porto Seguro, a iniciativa do hotel foi acabar com o vistoso lixo acumulado trocando a água de coco fresca servida aos hóspedes pela bebida industrializada, em caixinhas. Não deu certo. Os consumidores reclamaram e a única saída seria voltar a fornecer o produto natural.
O resort, então, fez uma proposta ao antigo fornecedor, Jucimário da Silva, da empresa Coco Bahia: sua equipe técnica especializada em segurança alimentar daria o suporte necessário para que ele entregasse a bebida já extraída. Com isso, o lixo sumiu da praia – mas passou a se amontoar na sede do distribuidor, já que a coleta pública não dava conta dos cerca de 600 quilos de coco desprezados por dia. E partiu do La Torre, outra vez, a tentativa de encontrar um fim para o transtorno: facilitar a trituração das cascas para se transformarem em adubo orgânico. Em um acordo com Jucimário, o hotel ofereceu um adiantamento financeiro para a aquisição de máquina e adequação dos processos, forneceu galões para acondicionar a água de coco e cedeu um local para a compostagem do produto.
Implantado no segundo semestre de 2016, o projeto já resultou em uma redução de 30% no investimento que era feito com a compra da bebida industrializada e de 20% na aquisição de fertilizante orgânico – também oferecido gratuitamente, em caráter de teste, a parceiros produtores da fruta. A próxima etapa do programa já está definida: aproveitar a fibra do coco como matéria-prima para artesanato, confecção de vasos para o plantio e fabricação de biomantas, por exemplo. Como serão necessários novos equipamentos e mais profissionais envolvidos, a equipe do resort já começou a levantar os custos e a analisar a viabilidade da iniciativa.